Tudo que você precisa saber sobre Persuasão

Uma das melhores qualidades que um redator freelancer deve ter é o poder de persuasão. Finalmente, não importa se você está escrevendo sobre Direito, Moda ou Tecnologia, há continuamente um objetivo por trás da escrita: convencer o leitor de que suas dicas, argumentações e explicações são sensatas, adequadas e que contém a resposta que procura para a solução de um problema.

falar-em-publico

Na prática, mostrar essa habilidade em seus textos deve ser alguma coisa mais difícil, singularmente quando você está escrevendo sobre temas com que possui pouca influência.

Para isso, preparamos um post com tudo que precisa descobrir para produzir textos bastante convincentes. Siga estes passos e nunca mais perda um potencial cliente! Confira:

Entenda o concepção de persuasão

Persuasão é a arte do convencimento. Sobretudo, é a habilidade que pequeno número de pessoas possuem para convencer as outras a respeito de de determinado objeto, opinião ou objetivo.

Uma pessoa persuasiva apresenta vários incentivos no campo profissional, acadêmico e pessoal, visto que ela exerce uma “magia” sobre as pessoas ao seu redor.

Persuadir não é manipular

Se engana quem pensa que persuadir é algo negativo. Efetivamente, esse concepção não se confunde com manipulação, que é a habilidade de enganar e convencer as pessoas desde fatos mentirosos ou enganosos.

falar-em-publico

A seguir, algumas dicas fundamentais para que isso ocorra de forma natural:

1. Conhecimento é fundamental

Não adianta desejar convencer alguém a respeito de de um tema sobre o que você não sabe nada. Porém é provável redigir sobre temas que você conhece pouco!

Por consequência, é relevante fazer uma boa busca prévia sobre o tema a ser tratado. Nessas horas, procure observar com atenção o gênero de vocabulário utilizado, os primordiais tópicos mencionados nos textos de referência, também as fontes mais confiáveis para cuidar sobre o tema.

Alimente seu conhecimento sobre o tópico do escrito para só logo encetar a filosofar na estrutura e no desenvolvimento.

2. Linguagem importa? Sim, porém não como você pensa!

Descobrir quem é a pessoa de seu escrito serve para identificar a linguagem ideal de escrita do escrito. Esse é um dos pontos fundamentais para persuadir seu leitor.

De nada adianta se você utilizar todos e cada um dos argumentos corretos ao falar com um escrito jovem, usando a formalidade e escrita corretamente, tornando assim tedioso para ele. Então se adeque a linguagem da pessoa, seja adolescentes, jovens, adultos ou pessoas da terceira idade.

3. Escrevendo sem enrolação

Por falar em nitidez e objetividade, está na hora de você parar de enrolar seus leitores! Altivamente do número de palavras de seu escrito, não adianta repetir exaustivamente os argumentos unicamente para preencher um número mínimo de palavras exigido pelo cliente.

Seu leitor percebe a enrolação de longe e dificilmente chegará ao final do escrito para ser convencido! De forma, nada de enrolar seu leitor! Lembre-se que ocupações com mais palavras significam, efetivamente, mais argumentos, maior riqueza de detalhes!

Então, você constantemente deve ir atras de novas informações para complementar seu artigo, ou até mesmo dicas sobre como redigir textos que agradam seus compradores.

4. Tornando tudo mais prático

Dependendo do tema sobre o que você está escrevendo, deve ser muito difícil para um leitor entender o seu conteúdo. Isso costuma ocorrer quando é preciso utilizar termos técnicos, médicos, científicos e até em outra linguagem. Por mais que um vocabulário rico agregue preço ao conteúdo em sí, este deve produzir o efeito contrário e fazer o post parecer fáceis.

Para esses casos, tente dirigir-se da forma mais prática provável. Use como exemplos qualquer situação proposta, dê sinônimos para termos pouco utilizados, faça o que for necessário para prometer que qualquer leitor consiga aprender o que está no texto.

Um detalhe essencial são as palavras estrangeiras. Pequeno número de expressões da língua inglesa já estão corriqueiras no Brasil, porém é errado presumir que o mundo inteiro sabe a tradução. Utilizar um termo em outra linguagem, precisará automaticamente de sua tradução para que os leitores não fiquem com dúvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *