Dicas para Viajar para o Peru

Que roupa levar para viajar ao Peru ?

A bagagem que deve ser preparada para viajar ao Peru deve ser tão diversa quanto o país, estando assim preparada para viajar em suas diferentes regiões com condições climáticas muito diversas. Então veja essa e mais dicas para viajar para o Peru, confira!!

Dicas-para-viajar-para-o-Peru

Malas no aeroporto

Se você viajar entre novembro e abril, é principalmente quente e impermeável, porque é estação chuvosa e com temperaturas geralmente mais baixas no país, mas entre maio e outubro, o clima é muito mais agradável e quente.
Dito isto, para a área dos Andes, você precisa de lã, chapéu de lã, um casaco, botas confortáveis ​​para andar com sola que tenha boa aderência, mas também roupas leves, como shorts e camisas, porque o dia entre 11 e 5 da tarde pode ser usado, e também ser útil em Lima, Paracas, Ica e áreas costeiras onde o clima é mais quente, mais roupa de banho, um chapéu para o sol, não esquecendo uma jaqueta apenas esfria à noite.
Na floresta amazônica você tem que usar roupas leves, mas melhores calças compridas e camisas que cubram os braços para nos proteger dos insetos.
Uma capa de chuva de outubro a abril é essencial porque é uma estação chuvosa e o resto do ano, igualmente recomendável devido a mudanças no clima. Não se esqueça óculos de sol e uma mochila onde você pode usar roupas para Macchu Picchu e Aguascalientes, como o trem que leva você não aceita malas grandes, e tem que deixar o resto da bagagem em Cuzco. Muito útil!

 

Tempo recomendado para viajar para o Peru

O Peru é um país que seduz todo o ano, mas devido ao seu clima, provavelmente é melhor viajar entre os meses de maio e outubro, evitando a estação chuvosa.
Por outro lado, de setembro a novembro, e de março a maio , o clima é bastante agradável, e é baixa temporada, para que você possa obter preços mais baratos .

Machu Picchu no Peru

Se você está mais interessado em passar suas férias na área costeira do país, curtindo a praia e suas atividades, os meses mais quentes são entre dezembro e março.
Documentação e vistos
Para entrar no Peru, é necessário apresentar um passaporte com uma validade mínima de 6 meses , para cidadãos espanhóis e todos os países, exceto Argentina, Brasil, Venezuela, Colômbia, Paraguai, Uruguai, Chile e Bolívia, que são necessários apenas para o DNI. .
Os cidadãos espanhóis, mexicanos e os dos países mencionados acima não precisam de visto de turista, se a estadia não ultrapassar 183 dias, sem possibilidade de prorrogação.
Se você é um cidadão de qualquer país Schengen, você não precisa de visto para negócios, desde que sua estadia não exceda 90 dias.
Em qualquer caso, o mais aconselhável é confirmá-lo com a Embaixada do Peru mais próxima de sua casa ou com o Consulado do Peru em Madri .
Hospitais e infraestrutura de saúde no Peru

Médicos no Peru

Hospitais e centros médicos no Peru têm uma qualidade adequada, especialmente em Lima, onde são dotados de recursos suficientes. O custo dos cuidados de saúde pode ser muito alto, por isso é recomendável fazer um seguro de viagem com a cobertura máxima possível.

Contrate seguro de viagem

O seguro de viagem não é obrigado a entrar no Peru, mas fortemente recomendada, pois irá não só nos impede despesas inesperadas importantes para qualquer problema de saúde, porém, é pequeno, mas também vai fazer com bagagem perdida, atrasos ou cancelamentos vôos, se você precisa de retornar por razões de um membro da família, ou doença de repatriação, mas a maioria se torna o melhor companheiro de viagem fornecer qualquer assistência ou aconselhamento em caso de qualquer incidente.

Vacinas recomendadas para viajar para o Peru

Não é exigido nenhuma vacina para viajar para o Peru, embora seja altamente recomendável a ser vacinados contra a febre amarela pelo menos 10 dias antes de visitar áreas de floresta amazônica como Iquitos ou Puerto Maldonado, e tomar o nosso calendário de vacinação obrigatória atualizado, especialmente Hepatite A.
Ele também é importante para tomar a profilaxia para malária e seguir algumas dicas para evitar isso ,evitar picadas de mosquitos que transmitem, juntamente com outras doenças, como dengue ou vírus Zika.
Em qualquer caso, é melhor colocar-se nas mãos de profissionais e consultar o médico do Centro de Vacinação Internacional mais próximo , onde eles também costumam recomendar a vacina contra o tifo.

Kit de primeiros socorros e precauções

Um kit de primeiros socorros é essencial em qualquer viagem e, no caso do Peru, deve incluir protetor solar , um poderoso repelente de mosquitos , por exemplo. RELEC Extra Forte, analgésicos , como a aspirina, ibuprofeno, medicamentos para problemas de estômago e antidiarréico , pergunte ao seu médico qualquer remédio para a doença de altura , anti-histamínicos, se você tem alguma alergia e qualquer outro tipo de medicação regular que você pode precisar.
Claro, não se esqueça de beber apenas água engarrafada , não comer alimentos crus ou com poucas garantias sanitárias.

É seguro viajar para o Peru?

Polícia Nacional Andina
Viajar para o Peru é seguro, desde que você siga os pontos turísticos, que são especialmente monitorados, não vá caminhar sozinho ou vá para áreas remotas.
Claro, você tem que tomar todos os tipos de precauções, como as que deixamos abaixo:
⦁ Pergunte aos locais e os escute quando eles lhe disserem para não ir a algum lugar, ou recomendar horários para viajar, por exemplo nas montanhas, se você for de ônibus, é melhor fazer a viagem de um dia.
⦁ Não perca de vista seu dinheiro, que você pode guardar em uma mala de viagem interior, e o resto de seus pertences, especialmente em áreas com conglomerados de pessoas.
⦁ Se você viajar de ônibus, faça isso com empresas como Cruz del Sur, Tepsa e Ormeño, projetadas para turistas e com fortes medidas de segurança.
⦁ Do aeroporto de Jorge Chávez até o centro de Lima, o melhor é contratar dentro do aeroporto com uma das empresas oficiais, pedir a transferência para o hotel que reservamos, que geralmente tem taxistas confiáveis. Guarde toda a bagagem no porta-malas para não atrair a atenção.
⦁ Evite o vale dos rios Apurímac, Ene e Mantaro, conhecidos pela produção ilegal de coca e área de operações de alguns terroristas.
⦁ Precauções extremas na área de Vilcabamba e evitar caminhadas.

A riqueza dos bairros do Rio de Janeiro

Já é conhecido no mundo inteiro que os bairros do Rio de Janeiro possuem riquezas singulares que são manifestadas a qualquer dia e em qualquer horário tanto na deliciosa culinária e pratos da gastronomia local misturados com outras culturas.

E mais, na vida cultural, histórica, geográfica e do modo único de ser do carioca. Tudo isso faz de cada bairro um interessante lugar para ver e vivenciar coisas interessantes e peculiares.

A riqueza dos bairros do Rio de Janeiro é, dessa forma, observada nas lembranças de um passado glorioso em que se ver construções imponentes e um casario histórico que guarda relíquias e tesouros de várias gerações.

Muitos desses bairros certamente merecem uma visita quer das próprias pessoas que moram no Rio, quer de outras que moram nos demais estados brasileiros e países.

Um forma de visitar esses locais é através de uma busca por apartamentos no Rio de janeiro, onde os detalhes do bairro serão melhor explorado durante a vista.

Os bairros de maior visitação

Certamente quando penso em criar uma lista onde conste os bairros de maior visitação devido as suas características tão peculiares e importantes, devo citar necessariamente os seguintes bairros:

Lapa

É uma das áreas mais antigas do Rio de Janeiro que guarda muita história, principalmente quando olhamos para o seu arqueduto e deixamos nossa imaginação fluir. A noite no local é animadíssima.

Centro histórico

Foi aqui onde surgiu a cidade, então só por isso já é possível imaginar tamanha riqueza história e cultural existente nesse espaço.

Centro

Este é onde está cravada todas as principais movimentações comerciais e financeiras. O local é bastante movimentado e dispõe de muitos atrativos turísticos.

Copacabana

Existe bairro é o queridinho de muita gente. É aqui onde fica a famosa Praia de Copacabana, além de muitas outras atrações imperdíveis.

Ipanema

Juntamente com Copacabana, o bairro de Ipanema é conhecidíssimo no Brasil e no mundo inteiro. Suas praias e suas atrações locais dizem tudo por si só.

Para estes a visitação pode ser de dia, mas o recomendado, certamente, é uma visita durante a noite. E embora tenha citado apenas estes, outros também poderão fazer parte da lista quando imagino as suas belezas históricas, culturais, naturais e geográficas.

Sim, muitos outros poderão ser citados, principalmente quando eu considero que cada pessoa possui um olhar e, dessa forma, irá encontrar reminiscências e riquezas despercebidas por outros na arquitetura, nos costumes e na história local.

O antigo x o novo

Quando me refiro a uma relação entre o antigo e o novo, estou necessariamente falando dos bairros antigos e novos existentes no Rio de Janeiro. Em conjunto chegam a quase 170 bairros, dos quais alguns são famosos mundialmente.

Nesse quesito posso citar sem pestanejar o bairro de Copacabana, como também o de Ipanema. Por outro lado, de igual potencial, lembro um bairro novo ocupado recentemente nessa longa história do Rio de Janeiro, me refiro a Barra da Tijuca.

Nesta história devo recordar do desmembramento do Bangu, que ocorreu há poucos anos atrás, mas precisamente em 2004. Disso resultou em novos bairros.

Para o carioca propriamente dito, não se fala muito em bairros antigos e novos, ele ver a cidade dividida em zonas, como a Sul, a Norte e a Oeste, além da área Central.

Independente da nomenclatura utilizada, em cada bairro existe uma riqueza singular. E dependendo de cada olhar, será possível perceber tesouros de grande valor histórico, geográfico e cultural.

7 dicas para um bom e sólido começo de negócio

abrir-empresa-offshore

Quem vai abrir companhia usar somente recursos próprios, sem narrar com empréstimos ou investidores, precisa descobrir bastante muito o que fazer com esse grana. Nesse cenário, qualquer erro deve ameaçar não só o caixa porém também os planos de incremento.

Esse caminho não é nada simples.

1. Valide sua teoria

Como você sabe que sua teoria de negócio é boa? Não adianta perguntar a amigos e parentes, porque eles nem constantemente terão uma resposta verdadeira. A melhor forma de autenticar sua proposta é solicitar a opinião do qual não vai lucrar nem perder com sua empresa: potenciais compradores ou empresários mas experientes em abrir empresas

2. Procure um mentor

Não fracção conselhos a quem só vai reafirmar suas ideologia, e sim a pessoas que o desafiem e façam com que você defenda melhor seus argumentos e resoluções. Melhor ainda se for um profissional que atue na mesma dimensão de sua futura empresa. O laborioso deve até não gostar do que vai ouvir, porém deve levar essas ponderações de verdade e continuar escutando os feedbacks.

3. Seja obcecado por compradores

Quem é meu comprador? Onde este está e como posso chegar até este? Essas são as primeiras duvidas que o acometedor precisa responder. Para isso, deve reservar metade de seu tempo – a outra metade deve ser dedicada a produzir um produto ou serviço que supere a expectativa das pessoas. Desta forma, os primeiros compradores serão sua referência, seu estudo de caso e, melhor de tudo, vão produzir mas negócios.

Quando Pozin fundou sua empresa, gastou mas grana do que recebeu – tudo em nome de produzir alguma coisa que superasse a expectativa dos compradores. “Não ficava com nenhum grana para mim”, recorda. “Quem foca em lucratividade bastante cedo finaliza desenvolvendo um produto medíocre, e isso não vai produzir novos negócios. Daí, o empresário vai precisar gastar todo o lucro que recebeu para prospectar outras possibilidades. ”

5. Otimize a procura de pessoas

Em vez de adotar uma face estratégia de marketing, busque jeitos mas econômicas de prospectar compradores. Será necessário gastar mas tempo nessa atividade para separar o joio do trigo, porém é melhor do que malparar comprometer uma extensa soma com ações que não se sabe se serão efetivas.

O mesmo se aplica às contratações. Não se apresse para contratar funcionários em tempo integral. Trabalhe com temporários e terceirize pequeno número de funções, a partir de que os termos de pagamento sejam compatíveis com os prazos para aceitar dos compradores.

6. Comece o marketing cedo

Vários empreendedores iniciantes gastam todo o tempo e o grana na concepção e no lançamento de seu produto, porém, quando chega a hora de anunciar a inovação, se veem sem recursos.

Logo no início, pesquise riqueza efetivos e baratos para chegar ao consumidor e reinvista os lucros em marketing – quanto mas, melhor. Vale a pena debutar a fazer ações mesmo de antemão de o produto estar pronto.

7. Encontre um sócio

Encetar companhia por conta própria é difícil. E é bastante pior quando não se dispõe de bastante grana. Por consequência, encontre um bom sócio que compartilhe de sua paixão pelo produto ou serviço – porém não infalivelmente uma persona que seja igualzinha a você.

Detalhes para ter em conta no Intercâmbios em Espanha

Realizar intercâmbios é uma das melhores técnicas para quem deseja aprendem uma nova língua, já que você estará inserido de forma total neste novo dialeto.

É preciso saber que intercâmbios não necessariamente precisam ser realizados para se aprender inglês, quem deseja se aprofundar no idioma espanhol também pode optar por esta opção.

Neste caso, uma boa pedida é realizar um intercâmbio na Espanha, país Europeu que além de possuir um custo de vida relativamente mais em conta é uma boa pedida para quem deseja aprender espanhol fora do continente americano.

Entretanto, além de ser obrigatório ter um seguro viagem para Espanha, para se realizar um intercambio neste país é preciso tem em mente algumas informações indispensáveis.

Deste modo, iremos apresentar a você os principais detalhes para se ter em conta antes de realizar um intercambio na Espanha. Continue lendo então:

Seguro viagem é algo obrigatório

Assim como em qualquer país da Europa, para se entrar na Espanha tanto como turista quanto com visto de estudante é obrigatório possuir um seguro viagem.

Esta é uma garantia ao país que você sendo estrangeiro, não passara por necessidades com relação a saúde ou qualquer outro imprevisto durante a sua estadia no território.

O seguro viagem cobre muito mais do que apenas gastos com saúde, mas também extravio de malas, indeniza roubo ou furtos e até mesmo traslado de corpo em caso de morte.

Desta forma, o recomendável é que você antes de realizar o seu intercâmbio procure um seguro com a abrangência mais ampla possível.

Seja prático, e utilize o maior comparador clicando no link ao lado: Comparador de Seguro Viagem.

Clima agradável

Um dos principais medos de brasileiros que saem do país para realizar um intercâmbio na Europa é o medo das baixas temperaturas no inverno.

Mas saiba que a Espanha possui um clima muito agradável, até mesmo nas estações mais frias do ano.

O importante é que você saiba que faz frio sim, mas este não é tão severo quanto em outras partes da Europa.

O importante também, é lembrar que seu seguro viagem irá te ajudar a pagar despesas médicas, que podem ser causadas pelo frio, por exemplo.

Custo de vida mais em conta

A Espanha é um dos países mais requisitados por estudantes que buscam em fazer um intercâmbio na Europa em decorrência do seu baixo custo de vida comparado a outras capitais do continente.

Para se ter ideia, os valores gastos com aluguel na capital do país é até mesmo a metade quando comparado com o da França, por exemplo.

Além de moradia, comida e transportes possuem valores com preços muitas mais em conta, que são perfeitos para o bolso do estudante.

Afinal, você já terá arcado com os gastos do seu intercâmbio e seguro viagem, o restante do seu dinheiro deve então ser bem aproveitado.

Uma das melhores universidades do mundo

Ao se pensar em fazer intercâmbio na Espanha é preciso saber que o país é sede de uma das melhores universidades do mundo.

A universidade de Salamanca, além de ser reconhecida como um dos melhores centros de estudo também é uma das mais antigas, instituições fundadas em 1.218.

Também, além de fazer só um intercâmbio, caso você possuir interesse é possível encontrar programas de bolsa para se estudar na universidade de Salamanca e em outros centros de educação espanhol.

O país possui programas exclusivos para brasileiros, basta você pesquisar e se informar antes de viajar.

Fora isto, a universidade é um verdadeiro patrimônio cultural, que vale a visita já que você está no país.

Entenda o ano letivo

Antes de iniciar os estudos fora do país é preciso entender quando se inicia e termina o ano letivo do país para onde você está indo.

No caso da Espanha o ano letivo se inicia no mês de setembro, desta forma, sendo inviável você iniciar o seu intercâmbio no início do ano.

Assim, o que você deve fazer é se organizar e se informar com a sua agência de intercâmbio sobre qualquer outra informação educacional do país.

Você antes de realizar um intercâmbio deve entender que se estará lidando com outra cultura e que isto na maioria das vezes pode ser um choque.

Não que isto seja ruim, já que esta é um dos principais benefícios de se realizar um intercâmbio, aprender uma língua no seu ambiente real e aprender uma nova cultura.

E você já pensou em realizar um intercâmbio para a Espanha? Saiba que o país é muito receptivo com brasileiros, mas possuir um Seguro Viagem é obrigatório para se entrar em seu território. Tenha em mente também, que tendo um Seguro Viagem você poderá aproveitar esta experiência de intercâmbio sem se preocupar com possíveis eventualidades médicas e seus custos.

Detalhes para ter em conta no Intercâmbios em Espanha