O Mercado de Gás de Cozinha em Países Desenvolvidos

Como se caracteriza o mercado de Gás de Cozinha nos países desenvolvidos com forte cultura na utilização dessa fonte de energia?

Os países desenvolvidos na utilização do Gás de Cozinha caracterizam-se por ter um mercado liberalizado, com competição aberta na produção, distribuição, venda e uso desse energético. Nesses países não há controle de preço, restrições de uso ou limitação da competição.

O governo participa no monitoramento das práticas competitivas e na garantia do provimento de serviços adequados à sociedade, dando diretrizes e fiscalizando o cumprimento de normas de segurança e de qualidade.

gas de cozinha
gas de cozinha

Países com Gás de Cozinha desenvolvidos

Estados Unidos, França, Reino Unido e Japão são exemplos de países desenvolvidos onde o setor de Gás de Cozinha atingiu o amadurecimento.

Devido à existência de barreiras de entrada com escala e segurança de operação, este é um setor que se caracteriza também por ser concentrado em algumas grandes empresas. Esta concentração é natural e ocorre independentemente do estágio de evolução do mercado.

Assim como acontece com os setores de telefonia, indústria de base e aviação civil, o mercado de Gás de Cozinha requer empresas capazes de operar com grandes volumes e amplitude geográfica, característica que, em última instância, restringe consideravelmente o número de competidores.

Por isso, mesmo nos países desenvolvidos, o governo tem a função de monitorar o mercado, de forma a garantir uma competição livre e sadia.

Mercado do Gás de Cozinha

O que chama a atenção em mercados desenvolvidos é o espaço relevante que o Gás de Cozinha encontra em diversos setores. Especialmente devido às suas propriedades que permitem transporte e armazenamento seguro, vários segmentos residenciais e empresariais encontram no Gás de Cozinha um energético único.

Também devido a essas propriedades, o Gás de Cozinha tem uma participação fundamental no planejamento energético de algumas nações. Nesse estágio maduro, este energético é percebido pela sociedade como um combustível moderno, limpo, eficiente e competitivo.

De modo geral, países com mercados de Gás de Cozinha maduros apresentam:

  • 64% de uso de Gás de Cozinha destinado ao setor residencial/comercial;
  • 29% ao setor industrial e
  • 7% ao agropecuário.

 

O Brasil, no entanto, apresentando 90% de utilização no setor residencial/comercial; 10% no setor industrial e praticamente nada no setor agropecuário, é um mercado ainda em amadurecimento, que já apresenta condições de evoluir para um estágio maduro.

gas de cozinha
gas de cozinha

IBGE, cerca de 85% dos lares brasileiros utilizam Gás de Cozinha

De acordo com o IBGE, cerca de 85% dos lares brasileiros utilizam predominantemente Gás de Cozinha para o preparo de alimentos. Isso significa que o Gás de Cozinha é o principal combustível usado para cozinhar, independentemente da classe social.

O consumo de Gás de Cozinha ainda possui baixíssima elasticidade-renda entre as classes sociais, isto é, o volume consumido não varia proporcionalmente à renda do consumidor.

Uma família de classe A, por exemplo, com renda familiar mensal acima de R$ 10.500, consome pouco mais de 150kg de Gás de Cozinha ao ano, enquanto uma família de classe E, com renda mensal abaixo de R$ 700, gasta cerca de 100kg de Gás de Cozinha.

A elasticidade-renda é baixa, pois enquanto no período entre 1990 e 2006 a renda familiar aumentou 88%, o consumo de Gás de Cozinha cresceu apenas 15%. Este efeito é característico dos produtos de uso básico, tais como pasta de dente, sabonete, arroz e papel higiênico, entre outros, a exemplo do Gás de Cozinha.